Seguidores

domingo, 31 de julho de 2011

O Governo Que Merecemos



Que cheiro de merda!
Que merda de cheiro!
Essa catinga vem de Brasília
A capital do chiqueiro.

Porque esse governo
Que é sujo pra chuchu,
Não vai tomar banho;
Não vai tomate cru?!

Esse governo, literalmente não é nada limpo;
Ele adora nadar num mar de lama.
O povo fica indignado, mas nada faz,
Só reclama, reclama, reclama...

Quer saber da real,
Contrariando o slogan do Tiririca,
O palhaço mais esperto entre nós,
Pior do que tá, obviamente, fica.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Poesia em Dó



Meio dia
Da janela da sala
Vejo na chuva que cai
Uma tristeza copiosa.

Melodia
A chuva
Que chicoteia
As folhas largas do meu jardim.

Moradia
Aconchegante
Mas sem Ela não há sol
Vou vendê-la.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

domingo, 24 de julho de 2011

Suicida Nato


Suicida nato,
Foi vacilante
Em sua primeira tentativa...

Foi parar numa clínica psiquiátrica
Sob forte esquema de segurança
E tratamento ostensivo.

Atinente ao seu fracasso...
Só pensa em ser objetivo
Numa próxima oportunidade.

Tacitamente, filosofa consigo:
“Viver é uma ilusão,
Só o silêncio é real.”

Após um bom tempo de seu tratamento,
Os seus familiares
Engolem a sua convalescença.

Certo dia, suicida nato, sem platéia,
Num gesto teatral,
Antes de partir, efetivamente, sorri triunfante...


sábado, 23 de julho de 2011

Tudo bem...


       O nosso amor já era;
Feneceu na primavera.
Tudo bem...
Tudo bem uma pinóia!
Vou sofrer pra cachorro!
Mas entre mortos e feridos, sobreviverei.
O pior é apagar as lembranças
De mágicos momentos que vivemos.
Existe uma frase que diz:
“A gente sempre acaba perdendo
Aquilo que mais ama.”
Pois é, parece que é bem assim mesmo.
Tudo bem, a vida continua,
E eu tenho que continuar,
Só não sei por que e nem pra quê.

Você era meu sol,
Eu girava em torno de você.
Eu era tão vidrado em você,
Que acabei sendo cegado
Pelos seus raios “ultraviolentos”.
Tudo bem, não vou chorar;
O meu reservatório de lágrimas
Já secou mesmo.
Você não pode imaginar
O que estou sentindo.
Pois os nossos sentimentos
Eu percebo, hoje,
Que nunca foram recíprocos.
Tirana! Tirana! Tirana!
Como pude me enganar!
Que você seja muito feliz, um dia.
       Hoje, eu desejo mais é que você se dane!           

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Millena


Quando eu estava triste e só,
Crente que a vida não valia mais a pena,
Eis que surge em meu caminho:
Millena.

Millena me despertou;
Ela me trouxe de volta a alegria;
Sentimento que eu não tinha
Numa fase tão vazia.

Com todo o seu carinho,
Ela trouxe o sol pro meu dia
E nas noites solitárias,
A mais agradável companhia.

Quando eu me ausentava
Para ir trabalhar,
Eu ficava ansioso pra voltar pra casa;
Pro aconchego do nosso lar.

Muitas vezes, antes de ir pra casa,
Eu passava no supermercado
E levava gostosuras
Pra comermos lado a lado.

Mas tudo não passou de um sonho;
Ilusões de carinho e amizade.
Eu estou arrasado.
Pois aconteceu uma fatalidade.

Ela me trocou por outro habitat.
Deixou-me no maior abandono.
É, dizem que as gatas são assim mesmo: Ingratas!
Elas se apegam a casa e não ao dono.





quarta-feira, 20 de julho de 2011

Mulher-Milhares-Mulheres



Mulher é fogo selvagem,
Nos queima em desejos.
Seu corpo é uma viagem
Ao império dos lascivos festejos.

Tem a mulher inocente,
Com seu fruto proibido,
Sua pureza é tão ardente
Que nos causa gemido.

A Mulher cascavel,
Aquela que te fere,
Com seu sexo cruel,
Alucinado, é essa que você prefere.

A mulher carente,
Essa é mui deliciosa,
Nunca fica assaz contente,
Quanto mais amor, mais dengosa.

A mulher tímida,
Essa é cheia de receios,
Se avançar o sinal, saí de fugida
Retesando os seios, os meios...

A mulher geladeira,
Essa é fogo de palha,
Você fica de bobeira
Quando na “H”, ela joga a toalha.

A mulher vulcão,
Essa sim, não inventa,
Entorpecente tentação
Que nos desorienta

Nesse universo de belas mulheres,
Tem pra todo gosto.
Sempre tem a que tu queres,
Basta você estar di$po$to.


terça-feira, 19 de julho de 2011

sábado, 16 de julho de 2011

sementes de girassol


no meu jardim tem flores
predominando pétalas de girassol
viçosas sementes
continuidades sem fim

novos sempre vão surgir
pois infinito é a iluminação
por isso vou conseguir
superar cada estação

não vou ficar aqui
olhando o tempo passar
vou me entregar pra vida
vou ser feliz

sementes vão brilhar
também meu coração
hosana às luzes
da criação

quando a nova geração chegar
e eu não estiver mais aqui
estarei na realidade
de outra continuidade sem fim

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Musas do Brasileirão

Musas do Brasileirão,
O quê que é isso,
É puro feitiço;
É uma loucura meu irmão.

Musas do Brasileirão,
È difícil escolher a mais bonita.
Meu coração só palpita
Na mais quente paixão.

Musas do Brasileirão,
Sem asneirola:
Show de bola;
Batem um bolão!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Fica Comigo Pra Sempre

  
Eu, assim como você ,
Não quero que a minha vida
Passe despercebidamente em branco.
Mas pra mim,
Pra que isso não aconteça,
Basta eu ter você aqui juntinho
Preenchendo todo o meu ser.
Se você ficar comigo, pra sempre,
A minha vida estará salva
E pra sempre colorida.
Você comigo,
É eu inserido, pra sempre,
Na mais perfeita natureza.
Não tenho muito.
Mas o substancial que eu tenho
É todo seu.
Tenho uma casa financiada,
Alguns eletros-domésticos,
Um carro semi-novo,
Uma tremenda saúde,
Pré- disposição para o trabalho,
Um adorável cão vira lata,
Um arsenal de criativos
E inesperados carinhos
Cheios de muita tesão, por você, só pra você.
Entre no coração da minha vida
E serei pra sempre o teu amor.




domingo, 10 de julho de 2011

Que Lama!


Estou tão deprimido.
Cadê meu comprimido?

Vou tocar violão;
Cadê inspiração?

Ela não me ama! (Ninguém me ama!)
Que lama! Que lama! Que lama!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

MÃOS À OBRA, Ó BRASIL!


Moramos no melhor lugar do mundo.
Mas indiferentemente longe do paraíso.
Vivemos na pressão das circunstâncias,
Ignorando a sustentabilidade do nosso chão.
Mas podemos mudar essa realidade.
Eu sei que tudo, às vezes,
Parece um inferno Dantesco,
Um crudelíssimo pesadelo,
Cada um por si e Deus por todos.
Mas nós, homens de bem,
Não vamos nos deixar cair
Na tentação da corrupção.
E muito menos virar as costas
Pra quem precisa da gente.
Nada de nos acomodar,
Achando que alguém vai dar um jeito
E que a nossa ajuda é desnecessária.
Vamos continuar acordados no sonho,
No sonho de um mundo melhor.
Se sonhamos, é porque é possível
Alcançar esse sonho.
Mas pra isso, com os pés no chão,
Temos Que acreditar
Com toda nossa força e com toda a nossa fé,
Temos que correr atrás do prejuízo.
Chega de esperar!
Chega de belos pensamentos!
Vamos agir!
Vamos ser úteis!
Vamos nos ajudar!
Mãos à obra! Mãos à obra! Mãos à obra!
Mãos à obra, ó Brasil!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Estrelas em núpcias


 
Seus cabelos
E outros pêlos
Me dão certos calafrios;
Calafrios que queimam
E glorificam
Os doze raios do sol.

Seu olhar de fera,
Sua boca e suas pernas
Afogam meus gritos,
Mas até o silencioso infinito
Imagina meus gemidos
De sa-tis-fa-ção.

Ave,
A ave que voa
E banha-se na lagoa
Da fascinação!
Viva o império dos loucos
Apaixonados pela flor!

Princesa,
Proteja
O nosso castelo de amor.
Princesa,
Esteja
Sempre dentro de mim.

Somos estrelas,
Certezas do amanhã;
Jovens Guerreiros de glória,
Presentes na história geramos calor.
Nosso lema de guerra é que toda terra
Exploda bombas “A” de Amor.







domingo, 3 de julho de 2011

Arrebatamento

                                                          
Numa lápide,
A seguinte inscrição:
Aqui jaz Jade de Jesus,
Arrebatada pela Luz.

* 2000
+ 2007

Na foto,
Um anjo
Com olhos
Cor de jade.